Visto Chinês: Fácil e Caro

Sim, nós Brasileiros precisamos de visto para a China.

O processo para o visto é bem simples, se você estiver no Rio ou em São Paulo, cidades onde tem o Consulado Chinês.

Caso você não more nessas cidades, vale pensar nos custos entre ir até o consulado, contratar uma empresa ou ainda ter um super amigão para levar o seus documentos até lá, embora o consulado aceite a entrega dos documentos por terceiros, não pode ser feito via Correios.

Eu fiz tudo no Consulado de São Paulo e o visto ficou pronto em 3 dias, super ágil.

E para quem planeja ficar menos de 72h na China não precisa de visto!! Confira sempre as informações atuais antes de ir viajar!

O que você vai precisar, segundo o site do Consulado:

  • Formulário de Visto, que pode ser preenchido a mão ou impresso
  • Foto 3X4 Colorida e recente
  • Passaporte com validade mínima de 6 meses e pelo menos uma folha em branco
  • Comprovante de passagem de Entrada e Saída da China e reserva de hotéis
  • Comprovante de Renda, no site eles pedem, mas na hora a pessoa responsável me devolveu, na duvida leve

Processo de Pagamento da Taxa de Visto:

Após entregar todos os documentos, irão te entregar um papel de cor rosa, isso é a via de pagamento da taxa do visto, o pagamento terá que ser feito em espécie, em uma agência do Bradesco, não pode fazer o pagamento via internet.

Quanto:

Não caia para trás, um dos vistos mais caros que já tirei, em Marco de 2018, R$: 460,00

Sempre confira as informações atualizadas, site do  Consulado 

shanghai

 

 

Share

Dicas de Kuala Lumpur

Depois de passar alguns dias pelas Filipinas, voltei a Kuala Lumpur, e dessa vez me hospedei pertinho das Petronas Towers.

Usei novamente Uber para chegar ao centro (tarifa +/- 75,00 reais o trecho). Cheguei no final da tarde, do Aeroporto até o hotel demorou 1h, tive sorte, o motorista era super simpático e deu várias dicas do que fazer na cidade…acabei combinando com ele mesmo a volta para o aeroporto no dia seguinte.

Fiquei no Traders Hotel , como eu tinha uma diária grátis em um programa de pontuação, acabei só pagando o upgrade para o quarto com vista para as Petronas, e valeu a pena….uallll que vista.

Vista do Quarto – Traders – Kuala Lumpur

Depois de tirar muitas fotos da janela, rsrsrs, fui conhecer o famoso SKY Bar, o bar o bar que fica na cobertura do hotel…ele é aberto para não hospedes também e não pode faltar no seu passeio quando for para KL, a vista de lá de cima é maravilhosa, o bar fica no mesmo lugar da piscina do hotel, então se você ficar hospedado no Traders ainda pode curtir uma piscina até às 20h.

O Sky Bar não é dos lugares mais baratos e nem um lugar para jantar, tem algumas opções de pizza e petiscos, mas o drinks que são o atrativo…são excelentes. Em Janeiro/2018 para vocês terem ideia:  Cerveja: +/- 25 Reais e um Drink: +/- 35 Reais, vale pela vista!

Cheguei a conclusão que 70% das minhas fotos as Petronas aparecem! tudo bem né? É um dos postais das cidade.

Como eu fiz o upgrade de quarto na minha tarifa incluía café da manha, que por sinal foi maravilhoso, e depois do café lá fui eu curtir a piscina do hotel e adivinhe? Vista para as Torres

A piscina fica no 33º Andar, no mesmo lugar do Sky Bar, ela é fechada, então se o seu objetivo for pegar um bronzeado, não será por aqui. Eu amei a vista, mas como é no mesmo andar do Sky Bar não senti uma atmosfera diferente.

Depois de curtir a piscina, fui conhecer a Batu Caves, o famoso templo Hindu de KL, fui mais uma vez de Uber, 30 min e custou 17 reais.

Em Janeiro eles celebram Thaipusam (festival Hindu durante a lua cheia em que o Deus Murugan  recebe uma lança de Parvati para lutar contra o demônio)  mais de 1 milhão de peregrinos passam por lá, estava bem cheio sim, mas como era dia de semana, nada insuportável.

A entrada para as Caves é gratuita,  e para as meninas de plantão é bom lembrar que é necessário cobrir ombros e joelhos para entrar… Além disso, prepare-se para subir os 237 degraus até o topo.

Logo na entrada está a estatua do Deus Murugan, com seus 43 metros de altura é a maior estatua Hindu do Mundo!!!

Eu não achei a subida cansativa, vá devagar. Depois de alguns degraus você irá começar a encontrar com os macacos que vivem nas caves, eles estão por toda parte. CUIDADO: não leve comida na bolsa, eles são danadinhos sentem o cheiro e se você descuidar pode ficar sem a sua bolsa. Vi um macaco pegando o almoço de um local e infelizmente, vários turistas alimentando os macacos… Vamos fazer a nossa parte, nada de alimentá-los com bolachas.

E os Macacos

Reserve pelo menos umas 4 horas do seu dia para curtir com calma o passeio.

Na volta eu optei por usar o transporte publico, a estação fica super próxima, são 5 min andando.

Da Batu Cave eu fui para o Sky Box, o famoso cubo de vidro, gastei um torno de 1h10 para chegar lá, de verdade se você não estiver com o orçamento apertado vá de Uber ou Grab (aplicativo similar ao Uber que funciona por lá) mais rápido e confortável… .

Pois bem, chegando no Menara Kuala Lumpur, já foi logo um susto o valor da entrada, 1o5 MYR (85,00 reais), achei carinho mas já que eu estava lá, simbora subir…

E não é que vale a pena! São 2 Cubos, você pode ficar 2 minutos em cada um e se quiser ir novamente? Só pegar a fila de novo, nesse dia demorou uns 30 min.

Eu tenho bastante medo de altura, mas fui, tentei não olhar para baixo, mas é impossivel!!!

Fora o Cubo de Vidro, tem também mais 2 mirantes, mas nada é igual ao Cubo, vi que por lá também tem um restaurante, eu não fui mas a vista, mais uma vez das Torres, deve ser linda.

Esse link foi dos lugares que visitei na primeira Tarde em Kuala Lumpur

Resumão dos Pontos Turísticos que visitei:

Centro Antigo, Mercado Central, Chinatown , Petronas Towers, Sky Bar, Batu Caves e Sky Box

Gostei muito da energia da cidade, tudo moderno… me fez lembrar Cingapura.

Quanto aos custos, KL é muito mais cara que outras cidades que visitei na Ásia nessa trip, mas algo comparável com os preços praticados no Rio de Janeiro ou em São Paulo.

 

Até a Proxima

Sofia

 

 

 

Share