Dicas de Kuala Lumpur

Depois de passar alguns dias pelas Filipinas, voltei a Kuala Lumpur, e dessa vez me hospedei pertinho das Petronas Towers.

Usei novamente Uber para chegar ao centro (tarifa +/- 75,00 reais o trecho). Cheguei no final da tarde, do Aeroporto até o hotel demorou 1h, tive sorte, o motorista era super simpático e deu várias dicas do que fazer na cidade…acabei combinando com ele mesmo a volta para o aeroporto no dia seguinte.

Fiquei no Traders Hotel , como eu tinha uma diária grátis em um programa de pontuação, acabei só pagando o upgrade para o quarto com vista para as Petronas, e valeu a pena….uallll que vista.

Vista do Quarto – Traders – Kuala Lumpur

Depois de tirar muitas fotos da janela, rsrsrs, fui conhecer o famoso SKY Bar, o bar o bar que fica na cobertura do hotel…ele é aberto para não hospedes também e não pode faltar no seu passeio quando for para KL, a vista de lá de cima é maravilhosa, o bar fica no mesmo lugar da piscina do hotel, então se você ficar hospedado no Traders ainda pode curtir uma piscina até às 20h.

O Sky Bar não é dos lugares mais baratos e nem um lugar para jantar, tem algumas opções de pizza e petiscos, mas o drinks que são o atrativo…são excelentes. Em Janeiro/2018 para vocês terem ideia:  Cerveja: +/- 25 Reais e um Drink: +/- 35 Reais, vale pela vista!

Cheguei a conclusão que 70% das minhas fotos as Petronas aparecem! tudo bem né? É um dos postais das cidade.

Como eu fiz o upgrade de quarto na minha tarifa incluía café da manha, que por sinal foi maravilhoso, e depois do café lá fui eu curtir a piscina do hotel e adivinhe? Vista para as Torres

A piscina fica no 33º Andar, no mesmo lugar do Sky Bar, ela é fechada, então se o seu objetivo for pegar um bronzeado, não será por aqui. Eu amei a vista, mas como é no mesmo andar do Sky Bar não senti uma atmosfera diferente.

Depois de curtir a piscina, fui conhecer a Batu Caves, o famoso templo Hindu de KL, fui mais uma vez de Uber, 30 min e custou 17 reais.

Em Janeiro eles celebram Thaipusam (festival Hindu durante a lua cheia em que o Deus Murugan  recebe uma lança de Parvati para lutar contra o demônio)  mais de 1 milhão de peregrinos passam por lá, estava bem cheio sim, mas como era dia de semana, nada insuportável.

A entrada para as Caves é gratuita,  e para as meninas de plantão é bom lembrar que é necessário cobrir ombros e joelhos para entrar… Além disso, prepare-se para subir os 237 degraus até o topo.

Logo na entrada está a estatua do Deus Murugan, com seus 43 metros de altura é a maior estatua Hindu do Mundo!!!

Eu não achei a subida cansativa, vá devagar. Depois de alguns degraus você irá começar a encontrar com os macacos que vivem nas caves, eles estão por toda parte. CUIDADO: não leve comida na bolsa, eles são danadinhos sentem o cheiro e se você descuidar pode ficar sem a sua bolsa. Vi um macaco pegando o almoço de um local e infelizmente, vários turistas alimentando os macacos… Vamos fazer a nossa parte, nada de alimentá-los com bolachas.

E os Macacos

Reserve pelo menos umas 4 horas do seu dia para curtir com calma o passeio.

Na volta eu optei por usar o transporte publico, a estação fica super próxima, são 5 min andando.

Da Batu Cave eu fui para o Sky Box, o famoso cubo de vidro, gastei um torno de 1h10 para chegar lá, de verdade se você não estiver com o orçamento apertado vá de Uber ou Grab (aplicativo similar ao Uber que funciona por lá) mais rápido e confortável… .

Pois bem, chegando no Menara Kuala Lumpur, já foi logo um susto o valor da entrada, 1o5 MYR (85,00 reais), achei carinho mas já que eu estava lá, simbora subir…

E não é que vale a pena! São 2 Cubos, você pode ficar 2 minutos em cada um e se quiser ir novamente? Só pegar a fila de novo, nesse dia demorou uns 30 min.

Eu tenho bastante medo de altura, mas fui, tentei não olhar para baixo, mas é impossivel!!!

Fora o Cubo de Vidro, tem também mais 2 mirantes, mas nada é igual ao Cubo, vi que por lá também tem um restaurante, eu não fui mas a vista, mais uma vez das Torres, deve ser linda.

Esse link foi dos lugares que visitei na primeira Tarde em Kuala Lumpur

Resumão dos Pontos Turísticos que visitei:

Centro Antigo, Mercado Central, Chinatown , Petronas Towers, Sky Bar, Batu Caves e Sky Box

Gostei muito da energia da cidade, tudo moderno… me fez lembrar Cingapura.

Quanto aos custos, KL é muito mais cara que outras cidades que visitei na Ásia nessa trip, mas algo comparável com os preços praticados no Rio de Janeiro ou em São Paulo.

 

Até a Proxima

Sofia

 

 

 

Share

Kuala Lumpur, uma tarde de passeio pela cidade

Kuala Lumpur, foi a cidade que eu escolhi como Hub para a minha viagem pela Ásia, agora em janeiro de 2018, motivo simples, o preço das passagens da Air Asia era o melhor na época.

Usei os hotéis próximos ao aeroporto para conexão durante os voos para Camboja e Filipinas, ir para a cidade não é tão rápido , o aeroporto fica a +/- 60km do centro de KL, e a viagem demora em torno de 1h de carro e 35 min de trem, preço médio em Jan/2018 : Uber/Grab: 75,00 reais,  Trem : 45 reais o trecho. Eu acabei só usando Uber e Grab, pela praticidade.

E agora vou dizer como foi o meu roteiro por lá…

Voltando do Camboja, meu voo chegou as 14h em KL, peguei o Uber e fui direto para o centro da cidade.

Uma boa pedida é pedir para descer no KL Love e de lá fazer um passeio no centro a pé, pela parte mais antiga da cidade.

Love – Kuala Lumpur

Logo do outro lado da rua está Sultan Abdul Samad Building, um simbolo da colonização britânica na cidade, nessa região que foi declarada a independência da Malásia, não tem como não ver o mastro gigante com a bandeira do país.

O próximo ponto de visita foi a Mesquita Masjid Jamek , a região do entorno da mesquita é linda e super vale uma caminhada por lá.

 

Caminhei da Mesquita em direção ao Mercado Central da cidade, uma coisa que me chamou muito a atenção, foi um guarda pedindo para eu tomar cuidado com a minha bolsa, ok, então! Deixei ela bem coladinha no corpo.

O Mercado tem muitas opções de artesanato e souvenirs, com relação a preços, senti uma enorme diferença do Camboja, em KL é tudo mais caro.

E com mais 5 minutos de caminhada, você chega à Chinatown, uma rua só para pedestres cheia de produtos falsificados, muito barulho, enfim uma confusão… Se eu gostei? Não! Não curti, mas já li relatos de pessoas que adoraram a região.

Saindo da Chinatown, pedi um Uber, 17 reais, para conhecer as Famosas Petronas Towers, afinal eu ainda não tinha me sentindo em KL sem estar pertinho delas.

Um grande complexo com hotéis, parque e shopping estão em volta das Petronas, tem muitas pessoas vendendo “olho de peixe”, aquela lente que deixa o angulo do celular maior para conseguir tirar a foto com as torres!!! (10 a 30 reais bem negociado!), mas se não quiser comprar, basta você se abaixar bem e elas irão ‘caber’ na foto!

E tenha bastante paciência, pois o lugar é lotado de turistas querendo a fotinha com as Petronas, assim como a gente…rs

O Shopping dentro das Petronas é gigantesco, inclusive achei uma loja que carrega celular, ufaaaaaaa, minha bateria tinha acabado!

Saindo de lá fui jantar em um dos restaurantes da Jalan P Ramlle, rua próxima às Petronas com boas opções de comida local e pratos diversos.

E então voltei para o hotel próximo ao aeroporto, já que eu tinha voo para as Filipinas ás 6 da manhã!

Na minha opinião só vale ficar próximo ao aeroporto de você tiver pouco tempo na cidade, e o seu voo for bem cedinho…

No próximo post conto como foi a experiencia, de ficar no centro de KL.

 

 

Share