Kuala Lumpur, foi a cidade que eu escolhi como Hub para a minha viagem pela Ásia, agora em janeiro de 2018, motivo simples, o preço das passagens da Air Asia era o melhor na época.

Usei os hotéis próximos ao aeroporto para conexão durante os voos para Camboja e Filipinas, ir para a cidade não é tão rápido , o aeroporto fica a +/- 60km do centro de KL, e a viagem demora em torno de 1h de carro e 35 min de trem, preço médio em Jan/2018 : Uber/Grab: 75,00 reais,  Trem : 45 reais o trecho. Eu acabei só usando Uber e Grab, pela praticidade.

E agora vou dizer como foi o meu roteiro por lá…

Voltando do Camboja, meu voo chegou as 14h em KL, peguei o Uber e fui direto para o centro da cidade.

Uma boa pedida é pedir para descer no KL Love e de lá fazer um passeio no centro a pé, pela parte mais antiga da cidade.

Love – Kuala Lumpur

Logo do outro lado da rua está Sultan Abdul Samad Building, um simbolo da colonização britânica na cidade, nessa região que foi declarada a independência da Malásia, não tem como não ver o mastro gigante com a bandeira do país.

O próximo ponto de visita foi a Mesquita Masjid Jamek , a região do entorno da mesquita é linda e super vale uma caminhada por lá.

 

Caminhei da Mesquita em direção ao Mercado Central da cidade, uma coisa que me chamou muito a atenção, foi um guarda pedindo para eu tomar cuidado com a minha bolsa, ok, então! Deixei ela bem coladinha no corpo.

O Mercado tem muitas opções de artesanato e souvenirs, com relação a preços, senti uma enorme diferença do Camboja, em KL é tudo mais caro.

E com mais 5 minutos de caminhada, você chega à Chinatown, uma rua só para pedestres cheia de produtos falsificados, muito barulho, enfim uma confusão… Se eu gostei? Não! Não curti, mas já li relatos de pessoas que adoraram a região.

Saindo da Chinatown, pedi um Uber, 17 reais, para conhecer as Famosas Petronas Towers, afinal eu ainda não tinha me sentindo em KL sem estar pertinho delas.

Um grande complexo com hotéis, parque e shopping estão em volta das Petronas, tem muitas pessoas vendendo “olho de peixe”, aquela lente que deixa o angulo do celular maior para conseguir tirar a foto com as torres!!! (10 a 30 reais bem negociado!), mas se não quiser comprar, basta você se abaixar bem e elas irão ‘caber’ na foto!

E tenha bastante paciência, pois o lugar é lotado de turistas querendo a fotinha com as Petronas, assim como a gente…rs

O Shopping dentro das Petronas é gigantesco, inclusive achei uma loja que carrega celular, ufaaaaaaa, minha bateria tinha acabado!

Saindo de lá fui jantar em um dos restaurantes da Jalan P Ramlle, rua próxima às Petronas com boas opções de comida local e pratos diversos.

E então voltei para o hotel próximo ao aeroporto, já que eu tinha voo para as Filipinas ás 6 da manhã!

Na minha opinião só vale ficar próximo ao aeroporto de você tiver pouco tempo na cidade, e o seu voo for bem cedinho…

No próximo post conto como foi a experiencia, de ficar no centro de KL.

 

 

Total
6
Compartilhar

Warning: Paste the Facebook ID to the Facebook App ID field in Settings -> Connect -> Facebook